O Real Madrid está em desvantagem ao intervalo das meias-finais da Liga dos Campeões. A equipa de Carlo Ancelotti perdeu, por 3-4, no terreno do Manchester City, mas nem por isso Carlo Ancelotti viu o seu otimismo beliscado quanto à presença da sua equipa na final.

«Começámos muito mal e sofremos dois golos, mas depois mostrámos grande capacidade de reação. Voltámos a estar dentro do jogo até ao fim. Em momentos delicados, esta equipa não perde a cabeça nem baixa os braços. Estivemos bem com bola, criámos várias oportunidades. Temos é de defender melhor, isso é muito importante», começou por dizer o treinador dos merengues em conferência de imprensa.

«É uma derrota que nos mantém vivos no Bernabéu», prosseguiu o italiano, reforçando a necessidade de «melhorar, sobretudo, o aspeto defensivo». «Temos sofrido alguns golos, mas porque jogamos de forma aberta. É um sinal de que, quando o jogo é aberto, competimos melhor. Mas repito o aviso para a 2.ª mão: se defenderes melhor podes ganhar, se defenderes como hoje podes ficar de fora», enviou o recado para o balneário.

Nesse sentido, o italiano não escondeu «alguma frustração». «Perdemos muitos duelos na primeira parte e, com mais atenção, podíamos ter evitado os golos que sofremos», sublinhou, não acreditando que em Madrid haverá um jogo igual ao desta terça-feira: «Será difícil ser tão aberto como este. O City está em vantagem. Espero é que os nossos adeptos exijam de nós uma exibição ainda melhor para irmos à final. Vamos lutar por outra noite mágica!»

Por fim, Benzema não podia faltar à conversa. «Jogou muito bem… como sempre. Também mostrou personalidade na forma como bateu o penálti, tão espetacular», assinalou Ancelotti, referindo-se à execução à Panenka do seu ponta-de-lança.

TPL_BACKTOTOP